quarta-feira, 29 de março de 2017

O Acervo Indica: Os Novos Clássicos II

Chegamos a última postagem de nosso especial e queremos saber dos leitores... Quais de nossas indicações vocês gostariam de ver mais profundamente no blog ou quais deles vocês gostariam de ver em nossa revista digital!

Escreva nos comentários!
As obras mais votadas vão ganhar novos especiais! =)

Mas, sem mais demora, vamos as últimas indicações dos Novos Clássicos, aqui você vai encontrar obras impressionantes para fechar com chave de ouro nosso especial!


5) Eloísa e os Bichos de Jairo Buitrago e Rafael Yockteng

https://machadolens.files.wordpress.com/2013/05/como-un-bicho-raro.jpg

Semelhante a um dos livros que já passou pelo nosso especial - Extraordinário - este livro magnífico pode ser uma porta que nos convida para pensar sobre adaptações, mudanças e transformações.

Eloísa se muda com seu pai e o lugar é muito esquisito! Ela se sente tão estranha e inadequada e esse estranhamento todo chega até a gente por meio de ilustrações sensíveis - e ao mesmo tempo poderosas.

Sem dúvida é um excelente livro para se mediar, mas antes disso um excelente livro para se desfrutar, ao seu tempo, do seu jeito, lembrando-se daquelas vezes que você já se sentiu como Eloísa durante sua vida.


Confira algumas dicas de mediação  dessa obra incrível! >>> http://livrosabertosaquitodoscontam.blogspot.com.br/2014/10/sobre-se-sentir-um-bicho-estranho.html?m=1

Ficha Técnica
Eloísa e os bichos
Texto: Jairo Buitrago
Ilustrações: Rafael Yockteng
Tradução: Márcia Leite

Editora: Pulo do Gato



6) A sombra do vento de Carlos Ruiz Zafón

https://images.mundobla.com/wp-content/uploads/2013/09/03170448/a-sombra-do-vento-640x400.jpg

O mistério que este livro contém nos invade por todos os sentidos. Nossa cognição já se perde em pensamentos mirabolantes a partir do título - como pode o vento ter sombra? A ilustração da capa nos causa um arrepio, para onde vão o homem e a criança no meio de tanta neblina?

O cenário desse romance é envolvente, ora nos vemos nas ruas de Barcelona, ora estamos entre estantes de livros. A descoberta do amor, a relação entre pais e filhos, a amizade são temas que perpassam uma história que nos provoca para pensarmos a relação entre criação e criador.

A narrativa de Carlos Zafón é marcante, misteriosa e marcou leitores de diferentes idades. Encontramos aqui um clássico que marcará a geração de muitos jovens.

Ficha técnica
Título: A sombra do vento 
Autor: Carlos Ruiz Zafón
Editora: Suma Letras
Ano: 2007

7) A invenção de Hugo Cabret de Brian Selznick

http://3.bp.blogspot.com/-XHvENOjWYz8/UZWDyVJBgGI/AAAAAAAACRw/wKfHZoySoBw/s1600/hugo-cabret-4.jpg

Este é mais um dos livros de nossa lista que já foi adaptado as telonas de cinema. E nos vemos diante de uma ironia, pois o livro que fala sobre a história de um cineastra francês... mas nós só descobrimos isso no desfecho desse grande mistério.

Órfão, abandonado por seu cuidador, Hugo Cabret vive a duras penas na estação de trem. Sabe que eventualmente será descoberto pelo inspetor da estação e que será mandado para o orfanato. Mas antes disso acontecer Hugo tem que fazer funcionar o autômato que seu pai deixou para trás.

Ele não sabe que com isso ele desvelará segredos de família e descobrirá um mágico cineastra onde só via um azedo vendedor de brinquedos. As ilustrações dessa obra são tão importantes e intensas quanto ao texto escrito, não perca a oportunidade de embarcar nesse mistério.

Ficha técnica
Título: A invenção de Hugo Cabret
Autor: Brian Selznick
Editora: Edições SM
Ano: 2007


8) Coração de Tinta de Cornelia Funke

http://www.meufazdeconta.com/wp-content/uploads/2016/04/coracaodetinta.jpg

Havia muito tempo que eu não lia por prazer. Minhas leituras estavam resumidas a textos técnicos. E mesmo a literatura do projeto, ainda que aconchegante, se tornou obrigatória. Diante dessa situação, procurei por um livro que em transportasse para outro mundo. Algum que me fizesse viajar em sua história e me apaixonar por seus personagens.

Escolhi Coração de Tinta. Um livro onde o que eu procurava realmente acontece! E assim como Elinor, tenho certeza que todo bom leitor muitas vezes desejou (ou ainda deseja) “entrar dentro de um dos seus livros favoritos”. Mas, será que já desejaram que ao ler as palavras tomassem formas e se transformassem em realidade?!

Pois isso é possível para Mortimer Folchart (Mo, para os íntimos). Mo, através de sua língua encantada, “preenchia o silêncio com palavras. Ele as atraia para fora das páginas, como se elas estivessem esperando apenas por sua voz – palavras longas e breves, altivas e ternas, ronronantes, rumorejantes. Elas dançavam pelo quarto, pintavam imagens de vidro colorido e faziam cócegas na pele”.

Coração de tinta é só o começo. Cornelia Funke, autora e ilustradora desse magnífico conto, nos presenteou com a trilogia Mundo de Tinta; repleta de aventuras, coragem, reviravoltas, afetos e vida! (literalmente).

Como se toda essa magia não fosse suficiente, o livro, bem como suas lindas epígrafes, faz referência a outras obras muito conhecidas e a personagens famosos da literatura; como: Pippi Meialonga, Alice no País das Maravilhas, Os contos das mil e uma noites, Peter Pan, ursinho Pooh e muitos outros.

Desfrute dessa história e permita que ela te guie para um lugar inusitado e tenha encantamentos à flor da pele! E lembre-se: “o bom dos livros é justamente isto: podemos fechá-los quando quisermos” (embora, eu espere que você, caro leitor desse blog, tenha sede por abrir cada vez mais livros!).

Ficha técnica
Título: Coração de tinta 
Autor: Cornelia Funke
Editora: Seguinte
Ano: 2006


Nossas indicações terminam por aqui!
Agradecemos por todos que nos acompanharam neste caminho.
Acompanhem nossas postagens, há muita novidade chegando por aqui.
Escrito com carinho por Rafaella, Eileen e Júlia

Um comentário:

Lucas Soares disse...

Olá boa noite gostei muito do breve resumo do livro Coração de tinta, o livro parece ótimo segundo as descrições da leitora, o livro passa uma impressão de imaginação diferente de todas já presenciadas no meu caso, em que as palavras se tornam concretas de fato. Abre espaço para variar viagens e alusões a coisas desconhecidas. Enfim tenho muito interesse de ler o livro e a leitora está de parabéns por conseguir, transpor a realidade da história e cativar novos leitores a entrarem nesse mundo.