domingo, 4 de dezembro de 2011

Diário do contador por Ana Beatriz Novelli

No último mês contei algumas histórias do livro "Histórias de Ananse" de Adwoa Badoe e ilustrado por Wagué Diakité . O livro apresenta histórias folclóricas de Gana, na África, contadas pelo  personagem principal, Ananse, uma aranha que se comporta como humano e se mete em encrencas dignas de Sir Arthur Conan Doyle. 
Os desfechos são muito engenhosos, como na terceira história "Ananse vira o dono das histórias". Nesse capítulo Ananse desafia o rei das florestas dizendo que apenas com sua astúcia venceria as abelhas, os gnomos Aboatia e a serpente Nanka. Se ele conseguisse, o rei das florestas daria a ele o poder de ser o "dono de todas as histórias" e se ele perdesse ele voltaria para casa de mãos vazias. Surpreendentemente, Ananse vai atrás dos três desafios sem medo e consegue, através de sua inteligência e manipulação das palavras, capturar os três animais que nenhum outro animal tinha conseguido.
Fiquei muito feliz e surpresa ao ver as crianças interessadas por esse tipo de literatura folclórica, principalmente pelo fato de que não eram histórias brasileiras. O livro não era do acervo da escola, foi trazido por um aluno que no começo do semestre não gostava do momento da contação e era muito disperso. O ato de um aluno trazer um livro pra contação já é maravilhoso, mas principalmente por ele trazer, fez meu dia. 
          Contamos quatro histórias do livro, mas recomendo a leitura do livro todo. As histórias são interessantes e a participação de Ananse como homem-aranha e dos outros animais da floresta atraiu muito a atenção de todas as crianças.

2 comentários:

Cristina Sá literaturainfantilejuvenil disse...

ANA BEATRIZ,
Obrigada pela dica
do livro:HISTÓRIAS
DE ANANSE de Adwoa
Badoe e Wagué Diakité,
da editora SM.
bj
Cristina Sá do blog:
http://cristinasaliteraturainfantile
juvenil.blogspot.com

Eileen disse...

Oi, adorei este post! Quando era pequena, tinha um livrão capa dura, complilação maravilhosa de contos africanos, do qual nunca me esqueci, e seu post me fez ir até a estante da casa de minha mãe e resgatá-lo, sim, ele estava lá! Editado por Mária Kosová com ilustrações de Karel Teissig. Já estou relendo e vou atrás dessas Histórias da Ananse também. Obrigada a você e ao pequeno pela boa dica!!!